Bem-estar e proteção

De dois a três: Como ser indivíduos, Pais e um Casal

O início da parentalidade: Como lidar com a mudança?

da due a tre

Com a chegada de um filho, a vida em casal muda inevitavelmente, a atenção das mães é canalizada para o filho e os seus cuidados e isso pode levar a que os pais se sentiam negligenciados; mas, o contrário pode acontecer, os pais podem estar tão focados nos filhos que se esquecem das dificuldades do parceiro. Mas como pode viver este momento de mudança em casal, em família e não apenas como indivíduos? Em caso de crises problemáticas, aconselhamos a que contacte um especialista mas alguns conselhos podem ajudá-lo a gerir as dificuldades neste momento de grandes mudanças.

 

Encontre tempo para si, mas também para desfrutar da vida em casal

Podem ter-se tornado pais, mas isso não significa que não são mais um casal ou indivíduos. Pode parecer quase impossível ou mesmo "errado" pensar em ter momentos para nós mesmos sem o bebé, mas isso não é verdade. É importante continuar a cultivar o equilíbrio que vocês, enquanto casal conquistaram, ter momentos a dois não vai prejudicar em nada o seu filho, pelo contrário, vai dar-lhe a oportunidade de ter pais mais unidos e talvez mais descontraídos. O mesmo se aplica aos aspectos de intimidade e sexualidade, dê-se tempo para redescobrirem juntos, respeitando os tempos do outro.

 

Peça ajuda

Não somos mulheres-maravilha, nem super-homens, somos seres humanos e é bom lembrarmo-nos disso especialmente neste momento. Quando as pressões e preocupações aumentam e a ansiedade começa a ocupar todo o nosso dia, é bom pedir ajuda: não veja isso como um sinal de fraqueza, mas como um sinal de força "Eu reconheço que não posso fazer tudo e por isso peço ajuda ". Em muitos casos bastam algumas horas por dia para recarregar as baterias. Podemos pedir ajuda a um familiar ou a um amigo, eles vão provalmente dizer logo que sim! O apoio emocional, mas também material, é muito importante não só para o indivíduo mas também para o bem-estar do casal: o apoio dos amigos e familiares tem uma função protetora ajudando a evitar o agravamento de episódios stressantes e condições de risco que prejudiquem a estabilidade do casal. Lembramos que conflitos que poderiam ter sido resolvidos antes podem ainda ser resolvidos hoje, talvez com uma pequena ajuda do exterior.

 

Não tente atingir a perfeição, pais perfeitos não existem

Não existe um manual para pais, existem muitos livros que podem ajudar, mas os nossos instintos são uma das melhores ferramentas que podemos usar. O medo de cometer erros, a preocupação por não sermos capazes de ler as necessidades dos nossos filhos torna-nos bons pais. Quando o nosso filho chora, não há nenhuma forma de sabermos o que ele precisa naquele imediatamente momento, está com fome? Tem cólicas? Sono? Vai entender o que o bebé precisa mais cedo do que imagina e a comunicação entre si e o seu bebé tornar-se-á cada vez mais fluida. A comunicação desempenha um papel importante em todos os relacionamentos e com a chegada de um filho deve intensificar-se e não diminuir. Comunique as suas inseguranças e dúvidas ao seu parceiro. O nascimento de um filho pode revelar forças ocultas no vínculo do casal e, da mesma forma, representa uma oportunidade de crescerem juntos.

 

Aprender a perdoar

O medo é um sentimento perfeitamente normal num período de grandes mudanças. Estão a vivenciar uma nova fase da vida, e é a vossa primeira vez, portanto, é normal ficarem preocupados. Da mesma forma, é essencial que este medo não se torne tão grande ao ponto de paralisar. Na vida os desafios são muitos e este é apenas mais um ... Se vencemos os outros porque é que este seria diferente? Vamos acreditar.

 

Sobre o mesmo assunto

TEMPO DE ENTREGA
Entrega em 3 dias úteis e em 40% dos casos em 1 dia!
SATISFEITO OU REEMBOLSO
Portes grátis a partir de 30€. Se não estiver satisfeito, é realmente fácil fazer a devolução.
RECOMENDADO
95% dos clientes recomendariam comprar na Loja Online.