É melhor duplicar

Transportar tudo aquilo que precisa, sempre que saímos com a criança é complicado e dá muito trabalho. Quando possível, é melhor duplicar os acessórios ou escolher os mais leves e fáceis de manusear.

É melhor duplicar

A cadeira de papa alta, a cadeira auto, e também o carrinho de bebé: quando se sai com uma criança, os acessórios essenciais são muitos e não é fácil transportá-los.

É importante, portanto, organizar-se bem a fim de assegurar deslocações rápidas e tranquilas.

 

 

 

 

 

 

 

 

É bem melhor duplicar

Se é costume a criança ficar muito tempo em casa de outras pessoas que cuidam dela como, por exemplo, os avós é aconselhável “duplicar” aquilo que é necessário durante o dia, desde a cadeira alta de refeição até a cadeira auto, desde a roupa essencial ao carrinho, desde os brinquedos até às fraldas. Deixar tudo em casa dos avós evitará o transporte extenuante de objetos e acessórios cada vez que leva a criança. Por isso, escolha produtos básicos, mais económicos e fáceis de manusear, sem descuidar a segurança e a qualidade.

 

O segundo carrinho deve ser mais leve

Quando tem de viajar ou sair da cidade é aconselhável optar por um segundo carrinho de passeio que, comparando com o principal, deve ser mais leve e fácil de manusear.

O carrinho é, de facto, muito volumoso e pode ocupar a maior parte do espaço do porta-bagagens, criando dificuldades de arrumação. Deve, portanto, escolher, em alternativa ao carrinho principal, um segundo carrinho mais leve, não muito volumoso, que ocupe menos espaço no carro ou na casa de férias.

 

A segunda cadeira de papa alta, mais fácil de dobrar

Também no que diz respeito à cadeira de refeição será melhor escolher uma versão fácil de dobrar, mais fácil de transportar e que possa arrumar a um canto quando não é precisa. Ou seja, mais leve mas segura para o bebé.