Bem-estar e proteção

Como assegurar o ar saudável para as crianças

É importante prestar atenção ao ar que as crianças respiram, quer em casa quer fora dela, de modo a protegê-las das alergias e das doenças respiratórias. Seguem-se algumas sugestões para manter o ar mais saudável em casa e no quarto das crianças.

ar-saudavel-observatorio-chicco

Para assegurar o bem-estar e uma boa respiração aos mais pequenos, é necessário ter cuidado com a poluição ambiental e o tráfego urbano, mas também com o ar que se respira dentro de casa. Um ar saudável, dentro de casa, além de proteger as crianças das alergias e doenças respiratórias, melhora a qualidade diária do sono e da atitude das crianças para com a alimentação.

Cuidado com poluentes, causas de alergias

Nos locais fechados, especialmente quando há pouca renovação do ar, concentram-se agentes poluentes diferentes (partículas finas, impurezas), alergénios (pólen, pêlos de animais e ácaros) e microrganismos (fungos, mofos, esporos e bactérias).

Estes elementos são responsáveis por inúmeras reações alérgicas e doenças respiratórias que têm vindo a aumentar nas crianças em idade pré-escolar. É essencial reduzir a concentração de substâncias nocivas em ambientes fechados, especialmente se forem frequentados por crianças que não tenham o sistema imunitário totalmente desenvolvido e amadurecido.

Como assegurar um ar mais saudável

Em primeiro lugar, é importante controlar a humidade e a temperatura dos locais em que a criança vive. Para manter um nível baixo de concentração de ácaros no ambiente, é ideal uma humidade relativa de cerca de 50-55%.

Se a criança sofrer de alergias, é aconselhável que a humidade relativa se mantenha entre 35 e 50%. No entanto, quando a criança estiver constipada, pode ser útil humidificar o local.

Para assegurar um ar mais saudável em casa, recomenda-se que preste atenção às seguintes regras básicas de higiene:

·        Ventilar os locais várias vezes ao dia;

·        Evitar aquecer excessivamente os locais;

·        Não expor as crianças ao fumo passivo;

·        Evitar o contacto com objetos ou brinquedos onde o pó se pode acumular;

·        Utilizar, desde o início, almofadas e colchões com revestimentos anti ácaros, mesmo que a criança não tenha manifestado reações alérgicas.

Estas pequenas medidas podem ajudar a reduzir a presença de alergénios, melhorando a qualidade do ar dentro da casa e dos quartos e, por consequência, podendo ajudar a proporcionar um maior bem-estar às crianças.

Também lhe pode interessar

Sobre o mesmo tema

Publicação

Publicação

Publicação