Amamentação

Um biberão cheio de amor

O bebé pode sentir o contacto e o amor da mãe mesmo quando é alimentado com biberão, à semelhança do que acontece na amamentação.

um-biberao-cheio-de-amor-observatorio-chicco

A passagem ao aleitamento artificial, especialmente nos casos em que não é uma escolha mas uma necessidade, não tem de ser vivida pela mãe como uma incapacidade de cuidar do seu bebé nem como uma derrota.

O mais importante é sempre e só, que o bebé seja alimentado e se sinta amado, em qualquer momento e situação. É essencial, portanto, que o aleitamento com o biberão aconteça de forma semelhante à amamentação para permitir a ambos aproveitar plenamente este momento de conhecimento íntimo.

Um momento de calma e tranquilidade

É importante estar num ambiente tranquilo e relaxado pois o bebé tem de sentir o contacto com a mãe e o seu amor. O momento do aleitamento representa igualmente um conjunto maravilhoso de emoções, de comunicação, de amor e ternura imprescindíveis. Tal como acontece na amamentação, é importante encontrar um momento afastado da confusão, do ruído e das distrações, para que a mãe e o bebé se liguem um ao outro.

O envolvimento do pai

O aleitamento artificial tem a vantagem de poder também envolver o pai neste importante momento. Depois das primeiras semanas, o pai pode viver a emocionante experiência de dar o biberão ao seu bebé. Isto vai ajudá-los a conhecerem e a aproximarem-se cada vez mais como pai e filho, atenuando possíveis sentimentos de ciúme, exclusão e abandono que os novos pais às vezes sentem.

Também lhe pode interessar

Sobre o mesmo tema

Publicação

Publicação

Publicação