Em caso de febre...

A febre é a defesa natural e útil do sistema imunitário contra agressões de vírus e bactérias, mas pode assustar os pais...

file

A febre é uma ocorrência frequente, especialmente entre as crianças, e é uma ferramenta fisiológica utilizada pelo organismo para se defender das bactérias e dos vírus. De facto, estes micro-organismos têm dificuldades em sobreviver a altas temperaturas e a febre é uma forma de os derrotar. Deste modo, o aumento da temperatura é uma ocorrência normal e necessária, sendo um sinal de que o sistema imunitário da criança funciona devidamente. 

Mas a febre costuma assustar um pouco os pais, especialmente se for elevada e o bebé for muito pequeno. No entanto, não devemos cair logo na tentação de administrar um antipirético; devemos deixar que as defesas imunitárias do bebé funcionem, pelo menos nas primeiras fases. Devemos intervir quando a temperatura ultrapassar os 38/38,5 °C ou se o bebé se mostrar incomodado. De qualquer modo, devemos consultar o pediatra antes de administrar qualquer medicamento, informando-o da evolução e duração da febre, e descrevendo o comportamento do bebé e qualquer contacto com pessoas doentes.

Obviamente, o pediatra tem de ser informado do modo como foi medida a temperatura e é aconselhável seguir o mesmo procedimento de medição ao longo da doença.

O que podemos fazer se o bebé tiver febre? Se o bebé estiver a ser amamentado, devemos continuar a alimentá-lo dessa forma. Se for mais crescido e não tiver muita fome, não devemos forçá-lo, mas sim oferecer-lhe pequenas refeições leves e frequentes. Devemos dar-lhe com frequência água e chá de camomila para beber, não agasalhá-lo demasiado e mantê-lo o mais calmo possível. Devemos deixá-lo dormir o quanto ele quiser para que o sistema imunitário possa funcionar na íntegra de modo a permitir que o bebé recupere bem e rapidamente.